Ascensão e queda do paraíso tropical

Margareth Rago, Luana S.Tvardovskas, Mauricio Pelegrini (.Orgs)

“Em nossos dias, o mito do Paraíso Tropical e todas as representações imaginárias que o envolvem desmoronam rapidamente, à medida que se acentuam tendências políticas, sociais e culturais profundamente retrógradas, misóginas e perversas, arraigadas em nossa estrutura cultural, e que se fizeram notar mais explicitamente desde o período autoritário e mesmo durante o momento conhecido como redemocratização. Mais recentemente, a pandemia que assolou o mundo acelerou o processo de desagregação social no Brasil, resultante da profunda crise política em que vivemos, desde a ascensão de grupos neofascistas ao poder e da escalada neoliberal. Sem dúvida alguma, já não temos como nos ver, nem sermos vistos como o país paradisíaco e, muito pelo contrário, constatamos a violência crescente tanto nas formas de exploração do trabalho quanto no racismo e sexismo estruturais, que marcam fortemente as relações cotidianas, na opressão de gênero, na destruição das florestas, das matas e dos animais, no genocídio que afeta as populações indígenas, negras, transexuais, pobres, periféricas e na perseguição homofóbica às “minorias”, em todo o país.”

 

 

SUMÁRIO:

 

 

Apresentação: Em se tratando de ruínas

 

Aldo Ambrózio – Paraíso de quem e para quem?

 

Amilcar Torrão Filho – Triste Guanabara: Natureza e melancolia nos Trópicos

 

Carol Ramkrapes – No paraíso em chamas, é preciso ‘descarbonizar a mente’

 

Eduardo Teixeira Akiyama – Entre o paraíso e a vida rés-do-chão:

o edênico nas descrições do Brasil no século XVI

 

Francisco Alambert – Brasil diarreia 2020

 

Gabriela S. Trevisan – Sobre Eva e Maria: (re)leituras feministas de

Júlia Lopes de Almeida

 

Luana Sat urnino Tvardovskas – Marcas de fogo: histórias do Brasil na

arte feminista contemporânea

 

Margareth Rago – Sexualidade e identidade na historiografia brasileira

 

Mauricio Pelegrini – A espiritualidade política nas insurreições

brasileiras da Primeira Republica

 

Patricia Teixeira Alves – A Mãe Preta, território repatriado pelas

mulheres negras no século XXI

 

Priscila P. Vieira – Os trópicos lidos pelas historiadoras brasileiras

nos anos de 1980. Os estudos de Maria Odila Dias, Margareth Rago e

Célia Azevedo

 

Sidney Aguilar Filho – Precisa de autorização? Do Ventre ao

fruto do Ventre – 150 anos legislando sobre o corpo das

mulheres negras brasileiras

 

Tales Ab’Sáber – Luxo, sexo e privilégio: primeiras visões de um

Império tropical escravista

 

Varlei Couto – O corpo, a carne e o sexo: a ideia de paraíso sexual

como fetiche

 

Pedro Paulo A. Funari – Posfácio: do Paraíso para o mundo

 

Sobre os autores e autoras

Ascensão e queda do paraíso.jpg

​ISBN: 978-65-86255-54-6
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 234

​Preço:R$ 50,00