Belle Époque em perspectiva

Carmem Negreiros, Fátima Oliveira .(Org)

O Laboratório de estudos de literatura e cultura da Belle Époque - LABELLE

– reúne pesquisadores interessados em investigar o _ nal do século XIX e as

décadas iniciais do século XX no âmbito cultural, literário e artístico. Proposta

tão ampla quanto o termo aglutinador, belle époque, que torna-se interessante

por permitir, aos pesquisadores, transitar com maior _ exibilidade em meio à

riqueza do período sem a restrição de termos presentes no cânone que procuram

de_ nir aspectos parciais da intensa produção. Mas, permanece a pergunta

incontornável: por que estudar a produção literária, cultural e artística entre

1890-1920? Qual a relação dessa produção com as tensões do contemporâneo?

Em que medida tais investigações podem enriquecer os estudos literários?

Este livro lança um olhar crítico para a potência da “bela época” e nos faz

entender que o quali_ cativo “bela” não anula os con_ itos, as tensões, as

revisões, o mal-estar na modernidade, que impregnaram o _ nal do século XIX

e as primeiras décadas do XX, seja nas grandes capitais europeias, exemplos

da espetacularização do progresso, seja em nosso país, república periférica.

Belle Époque em perspectiva apresenta as cartogra_ as simbólicas da Belle

Époque, de acordo com o material pesquisado pelos autores – crônicas,

romances, periódicos, diários, cartas, _ lmes, poemas, caricaturas,

cenas pictóricas, detalhes arquitetônicos e decorativos, cardápios,

manifestos de educadores, entre outros – em busca da compreensão e/

ou da problematização da grande crise histórica que marcou o ingresso

do Brasil na modernidade, após a Abolição e na Primeira República.

O retorno aos anos 1900 não con_ gura a busca de uma origem da modernidade

ou de um tempo perdido, mas oportunidade para apreender sobre os

recursos de escritores e artistas diante do desa_ o de ampliar as estratégias

da linguagem literária frente a novas sociabilidades e sensibilidades. E,

sobretudo, trazer os impasses projetados na forma literária e artística,

iluminando as tensões do processo. Estudar as respostas estéticas, densas e

problematizadoras a tal desa_ o instiga a renovação dos estudos literários.

A_ nal, se não pudemos escolher o tipo de passado que herdamos –

descrito nos manuais literários –podemos sem dúvida repensar o tipo de

passado que teremos, a partir de releituras e novos olhares que exercitem

a possibilidade de ver as coisas de modo diferente, com paixão racional.

Sumário:

9 Apresentação

Quadro I: O visível, o invisível e a palavra

19 Entre o visível e o invisível: cenas no interior da máquina desejante

Marcus Rogério Salgado

31 Belle Époque, espetáculo e vigilância

Carmem Lúcia Negreiros de Figueiredo

57 Cinematografia e imprensa no Rio de Janeiro da Belle Époque

Marcus Vinicius Nogueira Soares

75 Livros de poemas ilustrados na Belle Époque: considerações

Armando Gens

91 Matizes do moderno: poesia decadentista na revista Kósmos

Fernando Monteiro de Barros

Quadro II: Do corpo e do íntimo em público

113 Pimentões (rimas d’O Filhote), de Puff e Puck: Olavo Bilac, Guimarães

Passos e a “pornografia decotada” na Belle Époque

Leonardo Mendes

Renata Ferreira Vieira

135 O espaço epistolar na Belle Époque: cenografia e sensibilidade moderna

nas cartas de escritores brasileiros viajantes

Marcelo dos Santos

151 Ética e estética na literatura brasileira escrita por mulheres

Anna Faedrich

Quadro III: Vertigem da rua, da festa, da utopia

163 João do Rio: a vida vertiginosa e a Grande Guerra

Leonardo Cohen

183 Índios na modernidade carioca: entre a representação da nação e o

carnaval popular

Giovanna Dealtry

201 Considerações acerca da literatura que se produziu e circulou no

movimento anarquista durante a Belle Époque no Rio de Janeiro e a

produção literária de Domingos Ribeiro Filho

Angela Maria Roberti Martins

Quadro IV: Lima Barreto: leituras

221 Entre Jonathan Swift e Lima Barreto

Jean Pierre Chauvin

237 O “níveo escudo” e a “linha negra”: interseções nas notas íntimas de

um jovem escritor na Belle Époque carioca

Fátima Oliveira

263 Lima Barreto e a Belle Époque

José Osmar de Melo

Quadro V: Debates à mesa e nos jornais

285 Menus literários na Belle Époque brasileira: alguns apontamentos

Gilberto Araújo

297 A República dos Professores e o Bulletin de l’Union pour l’Action Morale

na Belle Époque francesa

Luciana Persice Nogueira-Pretti

313 Sobre os autores

BELLE EPOQUE 2.jpg

​ISBN: 978-65-86255-22-5
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 318

​Preço:R$ 60,00