Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

Comércio, bens de prestígio e insígnias de poder – as agências centro-ocidentais africanas nos relatos de viagem de Henrique de Carvalho em sua expedição à Lunda (1884-1888)

Márcia Cristina Pacito Fonseca Almeida

O livro Comércio, bens de prestígios e insígnias de poder: as agências africanas centro-africanas nos relatos de viagem de Henrique de Carvalho em sua expedição à Lunda (1884-1888) toma como base um excerto dos escritos do militar português e apresenta duas direções substantivas. Em primeiro lugar, prima pela capacidade de contextualização histórica voltada à percepção da produção e circulação de relatos de viagem e sua importância como fonte histórica que ilumina os movimentos dos europeus no continente africano, na segunda metade do século XIX. Neste conjunto, Márcia Pacito Almeida particulariza as expedições portuguesas e as de Henrique de Carvalho, historicizando os diferentes objetivos e faces das expedições lusas, especialmente as que o militar presidiu – seu caráter comercial, militar e diplomático e sua intenção científica, o esquadrinhamento dos povos e do território e a formação de “estações civilizadoras” que tentam demarcar zonas da soberania portuguesa na região. Ao contextualizar ainda os movimentos e os trajetos das caravanas já em território africano, a obra sinaliza os encontros do expedicionário com os dirigentes e os comerciantes africanos, a circulação das mercadorias, as trocas de presentes e os impostos pagos às populações que assenhoram partes dos caminhos e, diante da sucessão de domínios, os momentos de tensão e de conflito entre chefias africanas e os emissários do Muene Puto, como era designado localmente o rei de Portugal.

(do prefácio de Cristina Wissenbach)

 

SOBRE O AUTOR

Márcia Cristina Pacito Fonseca Almeida é bacharel e licenciada em História (2011) e mestre em História Social pela Universidade de São Paulo (2016). Atual­mente, cursa o doutorado na mesma ins­tituição. Possui experiência docente no ensino básico e no ensino superior. Tem interesse nos temas de História da Áfri­ca durante o final do século XIX e início do XX, com destaque para investigação sobre as interações sociais estabelecidas entre africanos e europeus, cultura visual e cultura material.

Coeditor: Fapesp

 

SUMÁRIO

PREFÁCIO, Cristina Wissenbach

NOTA ORTOGRÁFICA

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 1 – Expedições e narrativas de viagem sobre a África Central (segunda metade do século XIX)

1.1. Os relatos de viagem na construção de saberes sobre os territórios africanos

1.2. “Um volumoso e variado material”: as publicações de Henrique de Carvalho e suas múltiplas linguagens

CAPÍTULO 2 - Imagens em movimento: as representações visuais nos relatos da expedição portuguesa à Mussumba

2.1. “Olhavam para a machina e nada viam”: os registros fotográficos da viagem à Lunda

2.2. Do esboço à gravura: a iconografia das expedições

CAPÍTULO 3 - Entre a ciência e o comércio: percepções sobre cultura material nas narrativas de viagem de Henrique de Carvalho

3.1. Olhares etnográficos sobre os artefatos centro-africanos

3.2. Artigos europeus, predileções africanas

3.3. A polissemia dos objetos: trajetórias, usos e significados das miçangas

CAPÍTULO 4 – Bens de prestígio e insígnias de poder

4.1. “Dar, receber e retribuir”: a troca de presentes como protocolo diplomático

4.2. Símbolos de autoridade: a dimensão sociopolítica dos objetos

CONSIDERAÇÕES FINAIS

FONTES

BIBLIOGRAFIA

GLOSSÁRIO

​ISBN: 978-85-8499-153-2
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 250

​Preço:R$ 48,00