Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

Disparos na cena do crime – o Esquadrão da Morte sob as lentes do Ultima Hora carioca (1968-1969)

Mariana Dias Antonio

SUMÁRIO

CAPÍTULO 1 – DA PRIMEIRA À ULTIMA HORA

1.1 Fotojornalismo: antecedentes, inserção e renovação na imprensa brasileira

37 1.2 O surgimento do Ultima Hora e o mito da renovação da imprensa brasileira

1.3 Ultima Hora: imagem em foco

1.4 O Ultima Hora e o regime autoritário: os embates políticos e a censura

 

CAPÍTULO 2 – ESQUADRÃO DA MORTE: DA NARRATIVA MIDIÁTICA À NARRATIVA HISTÓRICA

2.1 A emergência dos grupos de extermínio: sujeição criminal, exterminabilidade e o Esquadrão da Morte através da imprensa

2.2 Quando a exceção vira regra: as práticas de extermínio e as brechas do estado de exceção

2.3 A seção policial do Ultima Hora e o Esquadrão da Morte

 

CAPÍTULO 3 – SINAIS E ÍCONES DO ESQUADRÃO: DA CAPTURA FOTOGRÁFICA À PUBLICAÇÃO

3.1 Critérios e parâmetros para análise iconográfica e textual

3.2 “FUZILADO TEVE OS OLHOS ARRANCADOS”, 11 de outubro de 1968

3.3 “MATADORES CUMPRIRAM A PROMESSA SANGRENTA; ROSA VERMELHA EXECUTOU 3 NO FIM DE SEMANA”, 14 de outubro de 1968

3.4 “Desmantelada uma sucursal dos assassinos oficiais; ESQUADRÃO DA MORTE: CHEFE ERA UM PERITO”, 22 de fevereiro de 1969

3.5 “‘GANG DA CAVEIRA’ MATOU UM HOMEM DE DOIS NOMES”, 23 de julho de 1969

3.6 “EXECUTADO MAIS UM NA PRAÇA DO CAI-DURO”, 4 de agosto de 1969

3.7 ASPECTOS GERAIS SOBRE AS REPORTAGENS

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

FONTES CONSULTADAS

Acervos consultados

Entrevistas

Fontes de Imprensa – Diversas

Fontes de Imprensa – Ultima Hora

Fotografias

Verbetes

BIBLIOGRAFIA

​ISBN: 978-85-8499-169-4
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 234

​Preço:R$ 48,00