História da hanseníase no Brasil – silêncios e segregação

Yara Nogueira Monteiro (org.)

O Brasil é o segundo país no mundo em incidência da hanseníase, entretanto pouco ou nada se fala sobre essa doença. Tão pouco se fala sobre a política profilática adotada que, em pleno século XX, condenou milhares os doentes ao confinamento forçado em instituições cujas características eram semelhantes a grandes campos de concentração.

Verifica-se que essa política teve continuidade mesmo após a descoberta de terapêutica eficaz que levava a cura, mantendo-se por décadas  à revelia das descobertas científicas. Contra essa situação pairou um silencio inexplicável, poucas vozes se levantaram e dessas quase nenhuma foi ouvida. Tudo isso contribuiu para o reforço da estigmatização que atingia não só o doente mas também seus familiares, levando à perdas  de emprego, de relacionamentos sociais ou afetivos e fazia com que  crianças tivessem que deixar a escola.

Esse livro se propõe a abrir arquivos, trazer à luz documentos, resgatar memórias e romper silêncios. Os trabalhos aqui reunidos traçam um quadro da doença no país desde o período colonial até nossos dias através de discurso crítico e interdisciplinar e se constitui em campo fértil para  futuras pesquisas. É uma obra para ser lida por todos aqueles que se  que se preocupam com a história das doenças, do sofrimento, da dor,  da perda de direitos e das injustiças.

SUMÁRIO

Prefácio

Apresentação

PARTE I – HANSENÍASE NO BRASIL: HISTÓRIA, MEMÓRIA E PATRIMÔNIO

Lepra: uma “breve” história da doença

Simone Santos de Almeida Silva e  Sebastião Pimentel Franco

A evolução da terapêutica

Marli Penteado Manini

Espacialidade, Arquitetura e Patrimônio nas colônias para a hanseníase

Ana M. G. Albano Amora

PARTE II  REGIÃO NORTE

A hanseníase e a medicina do confinamento no Amazonas 66

Maria de Nazaré de Souza Ribeiro

Segregados, mas nem tanto: as experiências de isolamento compulsório de leprosos no Pará

Márcio Couto Henrique

PARTE III   REGIÃO NORDESTE

O Leprosário do Bonfim e a política de controle e combate à hanseníase no Maranhão

Cidinalva Silva Câmara Neris

Entre passado e presente: da lepra à hanseníase no sertão piauiense

Antonia Valtéria Melo Alvarenga

O tremendo flagelo da lepra em Fortaleza e suas instituições (1920-1945)

Zilda Maria Menezes Lima

Relatos sobre a lepra entre Alagoas e Pernambuco

Carolina Cahu

Alagoas: um esboço histórico da hanseníase no estado

Raquel Cota

Bahia: o espaço institucional de controle da lepra

Márcia Elizabeth Pinheiro e Eliana de Paula Santos

PARTE IV REGIÃO CENTRO-OESTE

Mato Grosso: Lepra, segregação social e isolamento hospitalar (1816-1941)

Heleno Braz do Nascimento

Colônia Santa Marta e a reintegração social dos ex-internos em Goiás

Leicy Francisca da Silva e Ricardo Antônio Gonçalves Teixeira

PARTE V   REGIÃO SUDESTE   

História da lepra e da hanseníase em Minas Gerais: das origens à atualidade

Luciano Marcos Curi

Adoecer por lepra e com a doença conviver:  apontamentos sobre a implantação da Colônia de Itanhenga – ES (1937) e o isolamento compulsório

Sebastião Pimentel Franco e Tânia Maria de Araujo

Políticas de combate à lepra e instituições de isolamento no Rio de Janeiro. Luiz Mauricio de Abreu Arruda e Laurinda Rosa Maciel

A hanseníase em São Paulo: o “modelo paulista” de isolamento

Yara Nogueira Monteiro

PARTE VI – REGIÃO SUL

Paraná: lepra e sua profilaxia entre narrativas e esquecimentos (1913-1954)    

Beatriz Anselmo Olinto e Bruna Silva

A imagem ausente. Colônia Santa Teresa e suas representações visuais (Santa Catarina- 1940-1945)

Rafael Araldi Vaz

Rio Grande do Sul: Hospital de Emergência e Leprosário Itapuã no Rio Grande do Sul: do isolamento ao esquecimento

Juliane Conceição Primon Serres e Daniele Borges Bezerra 395

SOBRE OS  AUTORES

​ISBN: 978-85-8499-169-3
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 476

​Preço:R$ 76,00

Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

© 2015

  • w-googleplus
  • w-facebook