Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

História, dialética e diálogo com as ciências – a gênese de Formação de do Brasil contemporâneo, de Caio Prado Jr. (1933-1942)

Paulo Teixeira Iumatti

Este livro de Paulo Iumatti culmina quase vinte anos de pesquisa no acervo de Caio Prado Jr. A sua leitura há de interessar a muita gente, a começar pelos admiradores do autor de Formação do Brasil Contemporâneo, que certamente fi carão empolgados com a profusão de informações que traz sobre a vida e a obra do historiador. É também uma obra de história intelectual de alto nível, que há de interessar a todos por sua forma de abordagem densa e crítica do processo de circulação de textos de uma mesma época ou de outras, do ponto de vista das teorias hermenêuticas e da recepção, do estudo das ideias e vanguardas do decênio de trinta e pela contribuição inovadora que traz, ao aprofundar o processo de criação do livro de Caio Prado Jr., para a historiografi a e a história das ideias.

(...). A sua leitura ilumina os tempos sombrios que vivemos, assim como o alto nível deste livro abre perspectivas para avaliarmos o abismo em que nos encontramos nos tempos atuais.

SUMÁRIO

Prefácio – Maria Odila Leite da Silva Dias

Capítulo 1 – O moderno e o Brasil contemporâneo: ensaio de contextualização da vida intelectual em São Paulo nos anos 1930 e 1940

Capítulo 2 – Formação do Brasil contemporâneo: significado e percurso de elaboração

Significado da obra de Caio Prado Jr. na historiografia

Entre os anos 1930 e 1940

Traços do universo sóocio-cultural e sua importância para o desenvolvimento intelectual posterior

O financiamento à ciência

Capítulo 3 – A faculdade de direito e os primeiros livros (1924-1934)

A faculdade de direito e o começo dos anos 1930

Evolução política do Brasil (1933)

URSS, um novo mundo (1934)

O Tratado de materialismo histórico, de Bukharin (1933)

Capítulo 4 – A dialética e o racionalismo aberto dos anos 1930

O percurso na biblioteca

Na Universidade de São Paulo: os estudos de geografia

Determinismo e indeterminismo: os comentários a James Jeans (1935)

A Union Rationaliste, o movimento pela ciência popular e e a Exposição de 1937

O materialismo dialético e o contexto político e ideológico da década de 1930o marxismo

Certezas abaladas?

Anexo ao Item V.

As fronteiras do desconhecido

O simples e o complexo

Capítulo 5 – Entre a geografia e a antropologia: possibilidades e limites de um percurso nos anos 1930 e 1940

Questionamentos entre 1933 e 1934: a família e a mulher; Freyre, Bukharin e os temas superestruturais

Os impasses da sociologia (1930-1934): críticas a Durkheim e a insatisfação com os modelos abstratos

A geografia humana na vertente de Deffontaines: diálogos com a antropologia. “Contribuição para o estudo das influências étnicas no Estado do Paraná” (1935)

Sociologia e antropologia (1936): a opção pelo difusionismo e os ciclos de cultura

Na Europa, em 1937: o curso de psicologia coletiva com Maurice Halbwachs

A viagem aos Países Baixos

Cultura nórdica e cultura moderna

O socialismo como religião; a história do socialismo

Brasil: 1940-1942

Levy-Bruhl, a geografia francesa e o etnocentrismo. O sentido da colonização como impasse civilizacional

Capítulo 6 – Escrita: forma e método

Modos da escrita

Geógrafo, etnógrafo e escritor

A dimensão humana

O “‘sentido” da colonização

O discurso e o sujeito

Questões sobre a forma do diálogo

O interno e o externo

Cultura e escrita

Capítulo 7 – Temporalidades

Caio Prado Jr. e Fernand Braudel

O problema do tempo em Formação do Brasil contemporâneo

​ISBN: 978-85-8499-113-6
Formato:16x23 cm​
​Paginas: 538

​Preço:R$ 70,00