Japão em movimento – cultura, espaço e outras territorialidades

Marco Souza e Cecilia Noriko Saito (orgs.)

A territorialidade é um comportamento humano espacial, uma expressão de “poder” que se constitui em uma estratégia humana para afetar, influenciar e controlar o uso social do espaço abarcando escalas que vão do nível individual ao quadro internacional. Esta se manifesta como um tipo de delimitação espacial, onde vigora uma forma de comunicação, que evidencia o controle de acesso tanto ao conteúdo interno quanto à entrada/saída externa. Assim, a territorialidade resultaria numa construção através das relações sociais formatadas espacialmente. Mais do que uma noção geográfica e fixa, o sentido de territorialidade aqui preconizado procura entendê-la como um processo de circulação e contato entre espaços fluidos que ultrapassam limites físicos.

Além de espaço material apropriado e delimitado, a territorialidade é vista como a espacialização de relações culturais. Na cultura japonesa não se limita ao espaço geográfico do Japão, pelo contrário, se estende mundialmente e invade vários interesses e entendimentos.

Nossa proposta é examinar diferentes possibilidades de espaços elaborados pela cultura, apresentando uma coletânea de textos de autores de diferentes nacionalidades, que, por serem de países diversos e analisarem a cultura japonesa, também subvertem essa noção de territorialidade fixa.

Dividido em três partes, o livro procura oferecer um panorama que percorre desde os espaços físicos de: país, cidade, urbanismo (territorialidades espaciais) a espaços vivenciados pessoalmente (territorialidades performáticas), até a espaços que são esteticamente vivenciados (territorialidades visuais), cuja intenção é mostrar a riqueza e a complexidade da cultura japonesa, através de pontos de vista e assuntos que existem por meio de múltiplas territorialidades.

SUMÁRIO

Prefácio – Lucrécia D’Alessio Ferrara

Primeira parte: Territorialidades espaciais

  1. O tempo na arquitetura japonesa - uma reflexão através da prática da reconstrução (Masatsugu Nishida)

  2. Machi: Bairro e Pequena Cidade - Fundamentos para a Transformação Urbana no Japão (Carola Hein)

  3. A importância da cultura na construção do espaço urbano no Japão (Simone Loures Gonçalves Neiva e Roberto Righi)

  4. As diferentes camadas dos megaeventos olímpicos no Japão (Marco Souza)

 

Segunda parte: Territorialidades performáticas

  1. A (des) locação do tempo e do espaço: colaborações transculturais em Tóquio (Mikyoung Jun Pearce e Rebecca Woodford-Smith)

  2. “No address”: a cidade e a fotografia(de rua)como uma forma de representar o olhar japonês (Rogério Akiti Dezem)

  3. A emergência do contemporâneo: vanguarda japonesa entre duas olimpíadas (Pedro Erber)

 

Terceira parte: Territorialidades visuais

  1. Japão e Ocidente nas artes visuais (Cecilia Noriko Ito Saito)

  2. A cidade japonesa e o mangá (Michela De Domenico)

  3. Imagens do mosh pit flutuante. Intervenções de Yoshitomo Nara sobre gravuras japonesas oitocentistas (Ana Matilde Sousa)

  4. O mundo dos mangás boys love (BL): sexualidade e gênero ultrapassando todas as barreiras (Mauro Neves)

  5. O K-POP e a América Latina: Performance e Transculturação (Mauro Neves)

​ISBN: 978-6586255-02-7
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 204

​Preço:R$ 50,00

Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

© 2015

  • w-googleplus
  • w-facebook