Memorial de antiajuda acadêmica

Jeder Silveira Janotti Junior

Memorial de Antiajuda Acadêmica é um livro que mixa memória, trajetória e (auto)reflexões para se repensar a potência e os limites da vida nas universidades. Antes de se debruçar sobre pedagogias, o livro reúne a paixão pela música como feixe narrativo para as vivências acadêmicas de Jeder Janotti Junior, Professor Titular do Departamento de Comunicação Social da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Através de capítulos pontuados por clássicos do rock, o autor constrói reflexões que, a partir de sua adolescência como músico em Vitória-ES, acabaram por servir de trilha para sua afirmação como pesquisador de música e comunicação ao longo de suas passagens por diferentes instituições de ensino. Antes de seguir caminhos já cartografados, o fio narrativo do livro aposta no entranhamento entre experiência e práticas conceituais como uma antimetodologia para se viver em meio aos paradoxos que pontuam a pesquisa, o ensino e o viver nas universidades públicas do Brasil.

Sumário:

 

Um (ex-)exilado na rua principal 9

 

Nasci para isso e aquilo, e o enguiço de tanto querer 17

 

Quem é ele? Esse tal de Roque Enrow... 20

 

Ouço um disco velho e tudo bem agora 23

 

Mas hoje meu Sansui Garrard Gradiente só

toca embalo quente 26

 

Tem de haver uma solução pra essa crise que

assola a nação: Rockrise! 29

 

Ontem à noite eu sonhei que eu era Kerouac 37

Mas os livros que em nossa vida entraram são

como a radiação de um corpo negro 41

 

O afeto é fogo e o modo do fogo é quente 44

 

Nadando contra corrente só pra exercitar 48

 

Se oriente, rapaz, pela rotação da terra em

torno do sol 51

 

Minha alucinação é suportar o dia a dia 54

 

Tão de repente que não sente saudades do

que já passou 57

 

Compositor do destino, tambor de todos os ritmos 60

 

O tapa na cara que eu levei de Odara 63

 

Dessa estrada que vai do nada ao nada, são os

livros e o luar contra a cultura 66

 

A Bahia é o Rio Grande do Sul 68

 

O pó da estrada gruda no meu rosto 72

 

Diversão é solução sim! 75

 

Com a roupa encharcada, a alma repleta de chão 79

 

Eu devia estar contente 81

 

Triste Bahia, oh, quão dessemelhante 85

 

Viver é melhor que sonhar 89

 

Não sou eu quem me navega, quem me navega

é o mar 95

Mutante até lá adiante,

 

pois a zoada se escuta distante 102

 

Onde queres, Leblon sou Pernambuco 105

 

Por fim, permita que eu fale, e não as minhas

cicatrizes 108

MEMORIAL DE ANTIAJUDA.jpg

​ISBN: 978-65-86255-41-6
Formato: 16x21 cm​
​Paginas: 110

​Preço:R$ 40,00