Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

Michel Foucault – o ronco surdo da batalha

Haroldo de Resende (org.)

Alex Branco Fraga; Alexandre Filordi de Carvalho; Alfredo Veiga-Neto e Maura Corsini Lopes; André Constantino Yazbek; André M. Picanço Favacho; Carlos José Martins; Denise Bernuzzi de Sant’Anna; Durval Muniz de Albuquerque Jr.; Haroldo de Resende; José G. Gondra; José Luís da Câmara Leme; Marcos César Alvarez; Priscila Piazentini Vieira; Teresa C. Calomeni; Vinícius Durval Dorne

O mote que norteou a organização deste livro foi a efeméride dos 40 anos do lançamento de Vigiar e punir: nascimento da prisão, livro seminal da abordagem genealógica de Michel Foucault, em que ele amplia o espectro de seus interesses e passa a analisar correlações entre instituições discursivas e práticas sociais, enfocando o poder, de modo explícito. Nessa analítica do poder a instituição prisional torna-se uma espécie de modelo para o funcionamento geral da sociedade, de maneira que Vigiar e punir não se limita à crítica da prisão ou ao funcionamento unitário de um aparelho institucional. Ao contrário, oferece um diagrama crítico-analítico da sociedade moderna e dos esquemas de fabricação do indivíduo, efeito e objeto dos de múltiplas redes de dispositivos carcerários também atravessados por possibilidades de resistência, de oposição ao poder instituído, de escuta do murmúrio das lutas e de estabelecimento de táticas e estratégias de combates.

SUMÁRIO


 

APRESENTAÇÃO:

 

VIGIAR E PUNIR – O RONCO SURDO DA BATALHA

Haroldo de Resende

MULTIPLICAÇÃO SEDENTÁRIA: UMA HISTÓRIA DO PRESENTE NOS RASTROS DE FOUCAULT

Alex Branco Fraga

ATUALIZAR ACONTECIMENTOS E FAZER HISTÓRIA DO PENSAMENTO: VIGIAR E PUNIR ENTRE A FORÇA DO DIAGNÓSTICO E O DISPOSITIVO DO QUE SOMOS NÓS

Alexandre Filordi de Carvalho

A BATALHA CONTINUA: AINDA VIGIAR E PUNIR?

Alfredo Veiga-Neto; Maura Corsini Lopes

A CÂMARA PREFERIU BARRABÁS A NÓS OU O TRABALHO COMO ARGUMENTO RETÓRICO DA DETENÇÃO DE ADULTOS OU JOVENS NO BRASIL

André M. Picanço Favacho

A PROPÓSITO DE VIGIAR E PUNIR E DA LUTA ANTI-CARCERÁRIA: A EXPERIÊNCIA POLÍTICA DO PODER EM MICHEL FOUCAULT

André Constantino Yazbek

PRELÚDIOS A VIGIAR E PUNIR: ACONTECIMENTO E ESCRITA

Carlos José Martins

DO SUPLÍCIO À CARNIFICINA

Denise Bernuzzi de Sant’Anna

O SORRISO DE CLIO: MICHEL FOUCAULT, UM ACONTECIMENTO NO CAMPO DA HISTORIOGRAFIA

Durval Muniz de Albuquerque Júnior

A NORMA ENTRE MECANISMOS DE DISCIPLINA E DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA

Haroldo de Resende

CIÊNCIA E GOVERNO (GERAL, INTENSIVO, SUAVE E PROLONGADO) DOS PROFESSORES

José G. Gondra

O PODER UBUESCO E O MEIO RISO

José Luís da Câmara Leme

PODER E RESISTÊNCIA NA GENEALOGIA DE MICHEL FOUCAULT

Marcos César Alvarez

FOUCAULT E O GRUPO FOURIERISTA LA PHALANGE

Priscila Piazentini Vieira

O RONCO SURDO DA BATALHA: PODER DISCIPLINAR E BIOPOLÍTICA

Tereza C. Calomeni

IMPRENSA VIGIADA/VIGILANTE: POR UMA REFLEXÃO SOBRE A (NÃO) ORIGEM DO JORNALISMO NO BRASIL

Vinícius Durval Dorne

SOBRE OS AUTORES

​ISBN: 978-85-8499-127-3
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 256

​Preço:R$ 50,00