Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

O que é sociabilidade?

Andréa Doré e Carlos Ribeiro

 

Maurice Agulhon . Luiz Carlos Ribeiro . Ricardo Shibata . André Doré . Beatriz Polidori Zechlinsk . Rafael Benthein . Lisa Voigt . Luiz Geraldo Silva e Priscila de Lima Souza . Isabel Cristina Martins Guillen . Sergio Odilon Nadalin . Ana Maria Rufino Gillies . Gil Vicente Nagai Lourençao e Igor Renó Machao . Márcio de Oliveira . Ernesto Sobocinski Marczal

 

Desde o período clássico com a definição de Aristóteles, depois entre as mulheres e homens de letras do Renascimento e os filósofos dos séculos das Luzes, nos salões literários, nas festas e nas associações de trabalhadores e de imigrantes, as diferentes experiências de so­ciabilidade são evidências do que Montesquieu chamou de “lei natural da humanidade”: o dese­jo de viver em sociedade.

Este livro tem sua origem no interesse pelas for­mas como o termo ou a ideia de sociabilidade vem sendo abordada pelas ciências sociais, es­pecialmente pelos historiadores. Os textos aqui reunidos discutem não apenas as práticas de sociabilidade, sua diversidade e objetivos, mas as mudanças que o próprio conceito sofreu ao longo do tempo, sua historicidade.

SUMÁRIO

Apresentação: Abelhas, formigas e humanos

A sociabilidade, a sociologia e a história

Maurice Agulhon (in Le cercle dans la France bourgeioise 1810-1848. Étude d’une mutation de la sociabilité, 1977).

Os círculos. Definições, antecedentes, pontos de partida

Maurice Agulhon (in Le cercle dans la France bourgeioise 1810-1848. Étude d’une mutation de la sociabilité, 1977).

Capítulo 1 -– A sociabilidade na narrativa histórica

Luiz Carlos Ribeiro

 

Capítulo 2 –- Prática social cortesã e poesia épica. A nobreza de espírito em António Ferreira (1528-1569)

Ricardo Shibata

 

Capítulo 3 –- Damião de Góis, Sebastian Münster e a sociabilidade dos humanistas em torno do saber geográfico

Andréa Doré

 

Capítulo 4 –- Produção literária e sociabilidades letradas nos salões franceses do século XVII

Beatriz Polidori Zechlinski

 

Capítulo 5 – Sociabilidades privadas no fazer científico: Marcel Mauss, Henri Hubert e a questão da constituição de uma família.

Rafael Benthien

 

Capítulo 6 –- Festas e sociabilidades nas cidades mineiras nos séculos XVII-XVIII

Lisa Voigt

 

Capítulo 7 –- Sem a nota de libertos’: mudanças nas petições de afrodescendentes livres da América portuguesa ao longo do século XVIII

Luiz Geraldo Silva e Priscila Lima

 

Capítulo 8 –- Pátio do Terço: sociabilidade e memória entre os maracatus-nação de Pernambuco

Isabel Cristina Martins Guillen

 

Capítulo 9 –- Sociabilidades e sexualidade. O enclave imigrante alemão em Curitiba: 1866-1894.

Sergio Odilon Nadalin

 

Capítulo 10 –- Sociabilidades de ingleses: investigação de padrões

Ana Maria Rufino Gillies

 

Capítulo 11 –- Sociabilidade migrante – um olhar a respeito da pesquisa no Kendo no Japão

Gil Vicente Nagai Lourenção / Igor Renó Machado

 

Capítulo 12 –- Sociabilidades polonesas em Curitiba no início do século XX: uma leitura simmeliana de algumas sociedades esportivo-culturais

Marcio Sergio Batista Silveira de Oliveira

 

Capítulo 13 –- O futebol como signo de sociabilidade: discursos em torno do boicote à Copa do Mundo da Argentina

Ernesto Sobocinski Marczal

​ISBN: 978-85-8499-157-0
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 236

​Preço:R$ 50,00