Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

Ontologia nos extremos – o embate Heidegger e Lukács, uma introdução

Vitor Bartoletti Sartori

 

Com o objetivo de aprimorar teoricamente o confronto entre Hei­degger e Lukács, Ontologia nos extremos realiza uma leitura cuida­dosa dos textos destes dois importantes autores da filosofia do século XX. O texto aqui oferecido ao leitor alinha-se à tradição marxista, que, em sua expressão autêntica, traz tanto um posicionamento políti­co quanto um tratamento cuidadoso do objeto analisado. Em tempos em que muitos procuram desacreditar o marxismo no campo filosó­fico, a obra procura expressar a atualidade e o rigor da teorização lukacsiana. Isto se dá no embate com uma dos pensadores de maior expressão no século XX, Heidegger. O combate no campo da filoso­fia traz consigo a prova de que o marxismo tem vigor na batalha das ideias, não obstante o contrário seja propagandeado pelos autores e teóricos da moda. Se o autor de Ser e tempo pode ser considerado um dos grandes pensadores do século XX, o mesmo vale para György Lukács. Os dois autores colocam-se em posições contrapostas, po­dendo o leitor, com o auxílio deste livro, transcorrer os meandros e as mediações do legado ontológico destes pensadores. Muito embora Ontologia nos extremos passe por autores do século passado, lança-se luz sobre nosso tempo e alguns dos maiores dilemas dele, como o estranhamento e o modo de produção capitalista.

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO – ESTER VAISMAN

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO

PARTE I: HEIDEGGER, LUKÁCS, A ONTOLOGIA E O DIÁLOGO COM A FILOSOFIA PRECEDENTE

A questão da ‘‘superação’’ e o diálogo de Lukács com a filosofia

O passo de volta (Schritt zurück) heideggeriano e a crítica à superação (Aufhebung)

Metafísica, estranhamento (Entfremdung) e inversão da metafísica

Superação (Aufhebung), estranhamento (Entfremdung), metafísica e razão

Duas posições distintas e a necessidade de se ir além da exposição acerca do modo como Heidegger e Lukács se relacionam com a filosofia precedente

PARTE II: TRABALHO, HISTÓRIA E TÉCNICA: ONTOLOGIA

DO SER SOCIAL E ONTOLOGIA FENOMENOLÓGICA

Questão de método?

Trabalho, Ser e ontologia: Lukács contra a herança hegeliana

Ontologia, questão do Ser (Sein), desvelamento e hermenêutica do ser-aí (Dasein)

Lukács e a crítica ao ‘‘método’’ e à ontologia de Heidegger

Trabalho, afastamento das barreiras naturais, sociabilidade e estranhamento Entfremdung)

Ser-no-mundo (In-der-Welt-Sein), ser-um-com-o-outro (Miteindersein), liberdade, técnica, estranhamento (Entfremdung) e aletheia

Capitalismo manipulatório, determinação social do pensamento e democracia da vida cotidiana

Bibliografia

​ISBN: 978-85-8499-158-7
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 308

​Preço:R$ 50,00