Os tempos plurais da escravidão no Brasil – ensaios de história e historiografia

Elizabeth Cancelli

Os sete ensaios reunidos neste livro lidam com o problema da pluralidade temporal da escravidão no Brasil em suas relações com o capitalismo histórico e os sistemas atlânticos mais amplos nos quais ela se inscreveu. A redução de seres humanos à condição de escravos se iniciou no próprio curso da domesticação do mundo natural ocorrida durante a Revolução Neolítica, fazendo-se prática presente em todos os quadrantes do globo. Nessa escala milenar, a escravidão mediterrânica lançou as bases para o aparecimento, a partir do século XVI, de um conjunto de novidades em relação às práticas pretéritas da exploração de escravos, ao mesmo tempo em que seu desenho institucional manteve uma série de continuidades. Na escravidão brasileira, um dos maiores e mais longevos sistemas escravistas do mundo moderno, podemos observar uma combinação particular desses tempos históricos plurais.

SUMÁRIO

Apresentação

1. A história global da escravidão atlântica: balanço e perspectivas.

2. Braudel, Koselleck e o problema da escravidão moderna

Com Waldomiro Lourenço da Silva Jr

3. A escravidão na obra de Emília Viotti da Costa:

uma história em três tempos

4. Ouro, café e escravos: o Brasil e “a assim chamada

acumulação primitiva”

Com Leonardo Marques

5. A cartografia do poder senhorial: cafeicultura, escravidão e a

formação do Estado nacional brasileiro, 1822-1848

Com Ricardo Salles

6. Os legados da Segunda Escravidão: as economias

algodoeira e cafeeira dos Estados Unidos e do Brasil

durante a Reconstrução norte-americana, 1867-1903

7. A dinâmica da escravidão no Brasil: um diálogo com

as críticas

Bibliografia citada

​ISBN: 978-65-86255-11-9
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 278
​Preço: R$ 58,00

Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

© 2015

  • w-googleplus
  • w-facebook