Os índios nas cartas de Nóbrega e Anchieta - 2º Edição

Filipe Eduardo Moreau

O objeto deste belo livro de Filipe Moreau é o índio. Não diretamente o índio empírico do mato ou qualquer índio literário, desses de Alencar, mas as representações que o efetuam nos textos de Pe. Manuel da Nóbrega e Pe. José de Anchieta, jesuítas do século XVI. Sua leitura é uma experiência de imagens de um ser extinto, o tupi do litoral brasileiro, com que os jesuítas fizeram contato no século XVI; e, principalmente, uma experiência dos modos de pensar, agir e representar dos padres que as inventaram. Ou seja: neste livro não há índio, mas metáforas de índio, como algo visto e interpretado pelos padres. É interessantíssimo, porque as imagens informam o leitor, antes de tudo, sobre os padres. Há muito a antropologia demonstra que não só os ditos ‘‘primitivos’’ são objetos bons de observar. O exotismo é uma invenção europeia e poucas coisas serão tão estranhamente interessantes como um padre jesuíta do XVI. Dando conta de várias interpretações relacionadas ao tema ‘‘índio’’ dessas imagens, o livro de Filipe ordena as representações como tópicos de um glossário. O ‘‘índio’’ não preexiste aos discursos em que aparece como imagem, por isso Filipe o compõe como um objeto caleidoscópico, que vai sendo construído com os tópicos, enquanto a leitura avança. E como comenta as imagens com textos contemporâneos delas e também recorre a interpretações de historiadores e antropólogos do século XX, o livro tem caráter de compêndio: lendo-o sequencialmente ou procurando tópicos específicos, o leitor tem em mãos um trabalho minucioso e animado por uma generosidade rara.

 

Da apresentação de:  João Adolfo Hansen

Sumário:

APRESENTAÇÃO 15

INTRODUÇÃO 23

CAPÍTULO I – ASPECTOS LITERÁRIOS E HISTÓRICOS 35

GÊNEROS UTILIZADOS PELOS AUTORES 37

Diálogo 37

Poesia 43

Auto 45

Carta 51

Texto histórico, sermão, gramática 56

AUTORES CINTEMPORÂNEOS 60

Caminha 62

Gândavo 65

Soares de Sousa 67

Cardim 68

ÍNDIOS E PORTUGUESES 70

Povos tupi-guaranis 70

‘Tapuias’’ 74

Conquista (século XVI) 77

CAPÍTULO II – OBSERVAÇÃO DE ‘‘COSTUMES

DEPRAVADOS’’850

PRÁTICAS CORPORAIS 88

Nudez 88

Poligamia 98

PRÁTICAS SIMBÓLICAS 108

Ausência de idolatria 108

Costumes ligados a crenç2as 117

‘Superstições’’ 122

Pajés e karaíba 125

Rito antropofágico 133

OUTRAS PRÁTICAS 163

Deslocamentos 163

Inconstância 166

CAPÍTULO III – AÇÃO JESUÍTICA 171

ESTRATÉGIAS DA CATEQUESE 174

Inclinações favoráveis versus inaptidões dos índios 174

Conversão de chefes 179

Doutrinação de meninos 181

Eliminação de ‘‘feiticeiros’’ 187

ALDEAMENTOS 192

Índices 196

Rotina 197

Conversão pacífica versus sujeição 200

Resultados 212

ASPECTOS ‘‘PAICOLÓGICOS’’ DA CONVERSÃO 217

‘Crucificação’’ dos índios 217

Projeções 223

Votos jesuíticos 227

‘Demonização’’ 243

Obscurantismos 248

CAPÍTULO IV – CONFLITO LUSO-INDÍGENA 255

ESCRAVIZAÇÃO 257

Questões filosóficas 257

Questões práticas 287

DOENÇAS 299

ABUSOS 303

GUERRAS, LEVANTES, MASSACRES 304

DESPOVOAMENTO 313

RESISTÊNCIA 317

CONCLUSÃO 321

BIBLIOGRAFIA 325

​ISBN: 978-65-86255-20-1
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 350

​Preço:R$ 60,00

Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

© 2015

  • w-googleplus
  • w-facebook