Poética da angústia – cinema e história em Sylvio Back

Rosane Kaminski

Os dois filmes centrais na cinematografia de temática histórica de Sylvio Back – Aleluia, Gretchen e A Guerra dos Pelados – são analisados por Rosane Kaminski, professora do Departamento de História da Universidade Federal do Paraná. Rosane Kaminski constrói um olhar analítico sofisticado, que evita transformar os filmes em “representações” da história, “expressão” de um contexto ou mero “veículo das ideias do autor”. Os filmes são analisados a partir de suas mediações com a autoria e com a matéria histórica que lhes inspiraram, mas ao mesmo tempo tomados como obras com autonomia e com leituras que nem sempre estão limitadas às intenções e ao contexto. A partir desta perspectiva metodológica que renovou os estudos de cinema e história no Brasil, Rosane Kaminski estabelece o diálogo crítico com a linhagem de estudos que se inicia com Ismail Xavier e que, no campo específico dos estudos históricos, tem como referências iniciais os trabalhos de Eduardo Morettin, Claudio Almeida e Alcides Ramos, feitos ao longo dos anos 1990. A esta linhagem o livro de Rosane Kaminski vem acrescentar novas perspectivas, objetos e olhares, fruto de uma formação transdisciplinar que passa pelos estudos visuais, audiovisuais e historiográficos. O livro se constrói a partir de dois eixos centrais que estruturam os filmes citados: o tempo histórico “sem qualidade” ou sem redenção, e as relações de poder (e violência) que reiteram as hierarquias sociais e o imobilismo político. A partir destas categorias e suas diversas articulações e expressões no plano das narrativas fílmicas, Rosane extrai a visão de história presente na obra de Sylvio Back voltada para uma reflexão crítica sobre o processo histórico brasileiro, do Sul em particular, bem como acerca do processo histórico tout court, de caráter mais “universal”.

 

Marcos Napolitano

Professor Livre-Docente da Universidade de São Paulo

SUMÁRIO:

 

 

Prefácio – Marcos Napolitano....................................................................... 11

 

Introdução: a historicidade dos filmes de Sylvio Back.............................. 17

 

1. Um cineasta no Brasil dos anos 1970..................................................... 25

1.1 Um filme “histórico” nos anos de chumbo: A Guerra dos Pelados... 31

1.2 Publicidade, televisão e festivais de Super 8...................................... 45

1.3 Cinema em tempos de distensão: Aleluia, Gretchen.......................... 69

 

2. Entre o desejo de história e a crítica de si.............................................. 89

2.1. O projeto “trilogia do sul”.................................................................. 96

2.2. Um cinema sulino como contrapartida à “operação nordeste”......... 107

2.3. A marca do autor ou um “cinema torto”........................................... 120

 

3. O tempo e a narrativa............................................................................ 151

3.1. Uma guerra sem redenção................................................................ 156

Pai Velho e o tempo teleológico....................................................... 163

A virada de Ana e as fases da narrativa........................................... 170

3.2. Figurações da permanência em Aleluia, Gretchen........................... 193

Prólogo: as memórias de Inge......................................................... 198

Tempos de aberturas e de fechamentos............................................ 205

Epílogo: piquenique alemão à brasileira......................................... 235

 

4. O poder e a violência............................................................................. 241

4.1. Um dragão de ferro atravessa o campo............................................ 249

Violência como coerção.................................................................... 268

Violência como recusa...................................................................... 278

O canhão contra a espada de pau.................................................... 282

4.2. Da violência simbólica à figuração erótica da tortura..................... 286

Repo Noel: choques culturais........................................................... 288

O destino de Eurico.......................................................................... 304

 

Notas finais sobre a poética da angústia................................................... 315

 

Documentos e Referências Bibliográficas................................................. 321

 

Seleta de Sylvio Back.................................................................................. 341

a) Hóspede de si mesmo (1977)................................................................... 341

b) O contestado, a guerra esquecida (2010)................................................. 345

c) Contestado midiático (2014).................................................................... 351

d) Contestado separatista? Ou eram os jagunços terroristas? (2019).......... 355

e) Super 8 e a censura (2021).......................................................................

POÉTICA DA ANGUSTIA.jpg

​ISBN: 978-65-86255-45-4
Formato: 16x23 cm​
​Paginas: 364

​Preço:R$ 65,00