Tel: 11-2365-0744 / 94898-0000 / 99637-6186

Mail: Joaquim@intermeioscultural.com.br

​Mail: Vendas@intermeioscultural.com.br

 

Horário de Funcionamento

Segunda à Sexta

10.00h - 18.00h

  • w-googleplus
  • w-facebook

© 2015

AZUL

R$45.00Price
O nicaraguense Rubén Darío (1867-1916) é algo mais que um autor de grande destaque na literatura em língua espanhola: à força de leituras sucessivas, seu nome passou a designar um evento fundamental das letras hispano-americanas, e não raro se confunde, como alguns críticos têm observado, com o do próprio movimento artístico que tem em AZUL... (1888) seu livro-símbolo o modernismo. Para Octavio Paz, O lugar de Darío é central [...], um ponto de partida ou de chegada. [...] Ser ou não ser como ele: de ambas as maneiras Darío está presente no espírito dos poetas contemporâneos. É o fundador. Em AZUL..., tudo se organiza em nome de uma escritura artística, na expressão dos irmãos Goncourt: uma prosa de arte, afastada o quanto possível da linguagem jornalística que as demandas comerciais iam estabelecendo como o papel-moeda da comunicação escrita; e, no caso de Darío, afastada também dos clichês de um idioma anquilosado pela repetição servil de sua idade de ouro. Para Octavio Paz, a literatura em espanhol tinha os músculos enrijecidos à força de solenidade e patetismo; com Rubén Darío o idioma se lança a andar. Pode ser que, em relação aos contos de AZUL..., o verbo andar soe curioso. Recorde-se a analogia de Paul Valéry: andar está para a prosa como dançar para a poesia. Pois bem; pode-se dizer que a prosa de AZUL... quase sempre dança, e muitas vezes não anda.
  • Details

    Rubén Dario
    Tradução: Marcelo Barbão
    140 páginas